Sábado, 04 de Dezembro de 2021
65 99680-8810
Polícia CRIME

Pai mata filho a facadas e grava vídeo confessando crime. VEJA AS IMAGENS

25/11/2021 09h04
Por: Redação Fonte: Correio Braziliense
Reprodução
Reprodução

No último sábado (20/11), Wilson Alves Motim, de 58 anos, confessou ter matado, Weverson Corrêa, de 28 anos, seu próprio filho a facadas durante uma briga. O caso aconteceu na cidade de Serra no Espirito Santo.

 

A vítima foi socorrida logo após a briga, mas não resistiu aos ferimentos. As informações são do Uol.

 

Pelas redes sociais, Wilson disse que estava tentando apartar uma briga entre o filho e a nora quando Weverson começou a agredi-lo. "Alguém na rua viu que ele estava brigando com a esposa, segundo o que fiquei sabendo; desceram dois caras de um carro e bateram nele. Ele chegou em casa sangrando. Conversei com ele para tentar ajudar, pedi para ele entrar em casa, tomar um banho, dormir, descansar. Ele pegou o celular da esposa, tacou no chão e começou a agredir fisicamente a mulher e a criança, enteado dele. Eu entrei para separar a briga”, contou no vídeo.

 

 

Wilson disse também que recebeu vários socos na cabeça e, depois, teria ido para o carro para ir embora. "Ele chegou dando vários socos no vidro da porta do carro. Eu saí e acabei desferindo facadas nele, tirei a vida do meu próprio filho", confessou.

 

Para a polícia, a esposa de Weverson apresentou uma outra versão. Segundo ela, os dois, pai e filho, estavam bebendo quando começaram uma confusão e então, no meio da briga, Wilson esfaqueou Weverson.

 

 

 

No vídeo, Wilson pede desculpas aos familiares e afirma que irá se entregar. Procurada pelo Uol, a Polícia Civil não informou se o suspeito já se entregou na delegacia ou se algum advogado já o representa legalmente. A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que ainda não tem, em seu banco de dados, a inclusão do homem. 

 

 

VEJA VÍDEO:

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.