Quarta, 27 de Outubro de 2021
65 99680-8810
Brasil Brasil

Quem é o cantor sertanejo preso no meio do show

Robson Satto saiu de Rondônia para tentar carreira, mas tinha processo em que é acusado de receptação. Ex-namorada denunciou violência

13/10/2021 16h41
Por: Redação Fonte: Thalys Alcântara / METROPOLES
Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

O cantor e compositor sertanejo Robson Ney de Souza, de 32 anos, que usa o nome artístico Robson Satto, era pouco conhecido até bem recentemente. Nos últimos dias, no entanto, o rondoniense radicado em Goiás ganhou projeção, mas não da maneira como gostariaO artista foi preso no meio de um show, em uma choperia de Aparecida de Goiânia, região metropolitana da capital goiana. O motivo para a prisão foi o cumprimento de um mandado de prisão por receptação de produtos furtados em Rondônia, sua terra natal. Mas o Metrópoles apurou que esse não é o único ponto polêmico na vida do cantor.No episódio mais recente, na última segunda-feira (11/10), Robson era a atração principal do evento “Segunda Sertaneja” e já tinha cantado algumas músicas, quando foi interrompido, ainda no palco, por policiais militares e levado para a delegacia. Havia um mandado de prisão por receptação contra ele. O músico continuava preso no Complexo Prisional de Aparecida até a tarde desta quarta-feira (13/10).

Natural de Ji-Paraná, em Rondônia, Robson se mudou para Goiânia em 2016 com a intenção de impulsionar sua carreira solo no cenário sertanejo. Ele tinha um sonho comum a tantos artistas que desembarcam em Goiás para beber na fonte do sertanejo. Antes, ele foi guitarrista da banda de forró Trio Chaparreira e foi integrante da banda de sertanejo universitário Robinho e Leandro..De acordo com o site Portal Sul, Robson é um divisor de águas na linha do sertanejo universitário em Ji-Paraná. Ele diz que seu estilo é mais influenciado pelas duplas Jorge e Mateus, João Bosco e Vinicius, além de Fernando e Sorocaba.

Televisão furtada

Acontece que, antes de vir para a capital de Goiás, Robson teve problemas com a Justiça. Ele foi condenado por receptação, que é o “ato de adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, coisa que sabe ser produto de crime”.Em 2016, o então jovem músico queria abrir uma boate e acabou comprando um televisor mais barato, que na verdade era furtado, segundo o advogado do cantor, Jefferson Ribeiro. Ele acabou não acompanhando o processo e nem sabia que tinha sido condenado, segundo a defesa.O advogado garante que Robson não sabia que a TV era produto de furto. A pena seria pequena e não previa prisão, mas como o músico não se manifestou no processo, acabou sendo preso durante o show recente em Aparecida de Goiânia. Jeferson entrou com um pedido de soltura e acredita que isso deve acontecer ainda esta semana.

Fãs e violência

No entanto, essa não é a primeira vez que Robston Satto precisa se explicar diante das autoridades. No início da noite do dia 23 de setembro de 2018, ele teria tomado o celular e dado dois socos no rosto da ex-namorada, dentro de um carro na avenida T-1, em Goiânia, segundo denúncia da vítima na delegacia.Ainda segundo a ex-namorada, depois da agressão ela teria fugido do carro e ele teria gritado: “Entra no carro sua vagabunda”. Um motorista que passava na hora confirmou para a polícia que o cantor chamou a mulher de “louca” e “vadia”.

As marcas das agressões foram confirmadas em exame do Instituto Médico Legal (IML). Robson Satto nega a violência e diz que na verdade, a ex-namorada seria muito ciumenta, já que, como cantor, ele precisaria “dar atenção aos fãs, especialmente ao público feminino”.

O casal teve um relacionamento de apenas quatro meses, mas intenso. Robson chegou a morar na casa da mulher, que teria mais condições financeiras e deixava que ele usasse seu iPhone para publicar fotos de divulgação do músico, segundo depoimento dele para a polícia.

Outra prisão

Robson também responde a um processo por violência doméstica contra outra namorada, de Ji-Paraná. Segundo uma decisão judicial da época, a ex-companheira acusou ele de ser agressivo e ter ameaçado ela de morte.A vítima relata vários episódios de agressão, como puxões de cabelo, apertões e a destruição de objetos de sua casa.

O advogado de Satto disse ao Metrópoles que desconhece os processos relacionados a violência doméstica e que esses casos não têm relação com a prisão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lucas do Rio Verde - MT
Atualizado às 21h55 - Fonte: Climatempo
28°
Pancada de chuva

Mín. 24° Máx. 34°

30° Sensação
7.6 km/h Vento
64.9% Umidade do ar
67% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (28/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 35°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sexta (29/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 36°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio